quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Quando percebo

Quando percebo o teu olhar
Pergunto ao meu viver
Se eu vou sempre te amar
Se eu vou sempre te querer.

Quando percebo o teu sorriso
Pergunto aos meus sentidos
O que seria preciso
Para tê-lo sempre comigo?

Quando percebo o meu sonho
Tento voltar a realidade
Pois a mim mesma proponho
Com outro meio procurar felicidade.

Quando percebo tua presença
Uma alegria invade meu ser
Sinto que a felicidade não pensa
Nenhum minuto me esquecer.

Mas quando percebo tua partida
Toma conta de mim a revolta
Sinto que a felicidade é rompida
Na incerteza da tua volta


2 comentários: