sexta-feira, 8 de março de 2013

Soneto dos Olhos Verdes - Amigo Poeta

Prestigiando o amigo Poeta... Elvio Moraes

Já me acostumei com as coisas que acontecem.
Percebi na tua voz um discreto e decisivo não,
Senti no rosto uma lágrima... Chorou meu coração
Um problema, eu sei, suas desculpas me entristecem.

Jamais verei de perto teus lindos olhos verdes.
Verei sim, mas não da distância que eu desejaria.
Diante de minha vida eu vi um filme de saudades,
Por isso, tomei um copo de whisky e fiz essa poesia.

A vida me maltrata e me faz escravo dos dias, 
Pune-me por algo que não sei o que é, mas pune, sim.
Sou poeta romântico e me falta, amada, a tua alegria.

Sofro o frio da solidão e te desejo, mas sei que não virá,
Não me quer mais, é o que pressinto e sei
No verde dos teus olhos nunca me vi e nem verei.

Para comprar o livro Poesias, Versos, Inversos & Lamentos.
Acesse o site e compre com comodidade e segurança.



domingo, 3 de março de 2013

Força de amar


Teu beijo inesperado,
quando a noite parecia ter acabado.
Foi cometa a iluminar,
deixando o corpo todo encantado.
Fez sorrir meu olhar.
A alma toda a cantar,
na força do que é amar!
x_a087ef8