segunda-feira, 20 de março de 2017

Triste sina - velhice


Quando se vai o riso
Quando se esvai o viço
Quando a vida tanto faz.

Mal lembro o sorriso que um dia
Eu distribui com alegria
Nessa vida tão fugaz.

Tudo parece distante
Já não sou como antes
Já não sou mais capaz.

Já não me importa os sonhos
Já não choro abandono
Alegria se desfaz.

Na espera da partida
Não preocupo com a vida
Já não luto mais, quero paz!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017