sábado, 30 de abril de 2011

Deixa



Deixa o tempo passar
O meu sonho distanciar
Eu esquecer de você.

     Não faz mal
     Se no final
     Eu esquecer de viver.

Hoje eu quero sorrir
E assim conseguir
Não mais te querer.

     Deixa o tempo passar
     O sorriso não mais encantar
     Eu querer outro alguém.


                                                                  E depois,
                                                                  De esquecer de nós dois
                                                                  Sei que os céus dirão amém.

                                                                       Teu olhar penetrante
                                                                       Teu sorriso marcante
                                                                       Esquecerei também.
                                                                                          
                                                                             

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Anunciamos o amor
















Em todos lugares que estava,
meu pensamento: te quero.
Cada minuto que passava
minha vontade: te ver!
 Com todos que conversava,
falávamos sobre: você!

Em um momento não sei como
nem sei onde.
Só sei que meu coração bateu descompassadamente.
Te vi.
Teu olhar se cruzou com o meu perdidamente.
Sorri.
Em nosso olhar um brilho transparente.
Juntos começamos a sorrir.

Em nossos lábios, a sede, a vontade de beijar.
Em nossos pensamentos, a ansiedade de amar.
Nossas almas, querendo no amor se entregar.

Fiquei sem jeito ao ver que você sabia o que eu sentia.
Fiquei descontrolada, quando você chegou e disse que me queria.
Mas fiquei feliz, muito feliz, ao ver que era o amor que nascia.
E juntos anunciamos o amor!



terça-feira, 26 de abril de 2011

SONHO DE AMOR




Passearam, penetrando no mistério de um bosque...
...correndo de mãos dadas, brincando com os galhos das árvores...
... marcando em troncos a união de dois corações, feridos, sangrando...
...os nomes juntos para eternizar!
Fizeram planos sonhando com a realização...
Nesse bosque quantos encontros, 
quantos sonhos partilhados, 
quanto amor declarado!
Beijo na testa... 
nos lábios carnudos, rosados.
A suavidade de um toque no rosto,
sublime carícia!
Se havia música eu não sei...
...sei que dançaram apaixonadamente.
Com olhos brilhantes e pulsar no peito acelerado.
As palavras mais terna,
as juras... na mente eterna!
Nas despedidas,
a saudade,
muito antes da partida.
O abraço apertado,
a revolta da separação.
A promessa da volta... sempre!
A certeza de um amor exultante...
a ansiedade do amanhã,
o reencontro!
O beijo na testa, nos lábios carnudos, rosados,
a carícia no rosto, 
o pulsar acelerado do coração.
De mãos dadas, passeando no misterioso bosque 
e vivendo um sonho de amor!
...

domingo, 24 de abril de 2011

Reticência











Fala mais um pouquinho
Não me obrigues a decifrar
Não deixes vago, só pontinhos
Complete logo o que faltar.

Eu te peço reticência
Complete a tua essência
Fale-me se tem procedência
O que estou a imaginar.

Não seja um espaço vazio
Para eu ter que completar
Nem tão infinito
Que eu não possa calcular.

sábado, 23 de abril de 2011

♥Mãe♥



Mãe que eterniza seu amor
apenas com um olhar.
Mãe que dilacera o peito,
quando o filho dá o primeiro balbuciar.
E com o coração iluminado
acalma o filho que chora.
Derrama-se em ternura
revela a alma mais pura
que o amor de mãe a fez criar!
Mãe quer sempre o filho ao seu olhar
e quando lhe foge as vistas
põe-se sempre a chorar
e a cada volta
tens braços prontos a aconchegar.
Mãe que seu beijo é tão doce
que o melhor mel não dá pra comparar!
Mãe de colinho fofo, sorriso terno
amor eterno!

Ah mãe, quanta saudade!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Andei

Andei,
 andei, 
andei...
por quantos campos passei,
por vezes até voei.
Se procurei,
não encontrei.
Por momentos parei,
até encontrei algo que me encantou!
Me perguntaram
onde quero chegar?
o que desejo encontrar?
A resposta calei
ou deixei no ar a vagar...
E quantas flores nessa caminhada encontrei,
gostei,
amei,
deixei.
Quantas emoções revelei,
e as tantas que ocultei.
Quantas vezes toquei,
beijei,
como um beija flor não fiquei,
passei.
Como quem rouba um pouco do mel,
mistura o pólem
e vai...