sexta-feira, 20 de maio de 2011

Quem sabe




Hoje eu acordei pensando em você,
talvez foi os sonhos da noite,
sempre tem você.

Ontem eu desejei não mais te ver,
só pra enganar meu coração..
Porém é um desejo em vão.
Vivo te procurando,
não gostaria de procurar e não encontrar.

Senti raiva.
Raiva por não te ter;
Raiva por não conseguir te esquecer;
Raiva por cada dia mais te querer.

Agora,
é madrugada, um vazio no peito.
Procuro reforçar os seus defeitos
Não adianta, eu não os aceito.
Tudo em você é tão atraente, perfeito.
É, acho que eu não tenho jeito.

Fico a todo tempo afirmando,
vai passar...
o amor, as mágoas, as lembranças,
tudo...
Quem sabe o amanhã vai levar...
pra lá...
pra algum lugar...
sei lá...

Quem sabe o tempo pode apagar,
como quem apaga um giz
E a qualquer momento,
Posso voltar a ser feliz!.



Nenhum comentário:

Postar um comentário