segunda-feira, 9 de maio de 2011

Busca/sonho



Chega a noite volto a te buscar
Buscando o brilho desse negro olhar
És tu que esconde e eu a perguntar
_Onde andas? Com quem?
Começo a te gritar...


Corro os montes
Fito os raios de luar
Na esperança de te encontrar.
Te chamo de meu inatingível príncipe
e com mais força volto a te gritar.


Pergunto a mim mesma:
Por onde andas?
Onde e com quem estás?


Nessas noites em que vago a te buscar
Em meu peito sinto algo rebentar
É a tristeza que não demora
Vem me atormentar.


Na madrugada,
exausta
por tanto te buscar.
Adormeço num jardim
com os pássaros a cantar.


Sinto um beijo doce me tocar,
logo, meu despertar.
-és tu aqui neste jardim?
Um cheiro doce de jasmin
aí percebo... eu estou só a sonhar.
                                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário