quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Êta vida!


Êta vida esquisita!
Que passa e a gente fica,
amassando a massa
ou fazendo fita.

Êta vida danada!
Que foge num toque de mágica,
e deixa um suspiro na raça
até que a saudade agita.

2 comentários:

  1. Muito bonito o poema, parabéns.Beijos

    ResponderExcluir
  2. MUITO LINDO!!!

    ÊTA VIDA DANADA!
    NUM DIA SOMOS MUITO...
    NO OUTRO SOMOS NADA!

    PARABÉNS ROSILENE! VOCÊ ESCREVE MUITO BEM!

    MARIA CRISTINA VIEIRA

    www.vivacolorindoavida.com.br

    ResponderExcluir